Foto: Arquivo/SECS
Terrazza Panorâmico

O verão está chegando. Faltam pouco mais de dois meses para o início oficial da temporada nas praias do litoral paranaense. O período vai se estender do dia 21 de dezembro até o 18 de fevereiro de 2018. A expectativa é por uma população de um milhão e meio de pessoas em momentos de maior concentração dos turistas, como a virada de ano e o Carnaval.

O que falta saber é quanto poderá ser investido para garantir a segurança e a qualidade dos serviços oferecidos no litoral pela Operação Verão.

O foco especial para os preparativos que estão em andamento é – claro – a segurança pública, mas conforme o secretário Chefe da Casa Militar e coordenador geral da Operação Verão, coronel Élio de Oliveira Manuel, ainda não se pode falar no tamanho do efetivo. Falta saber quanto dinheiro o governo terá disponível para a ação.

Pontos citados pelo coronel, como o pagamento das diárias do pessoal deslocado para trabalhar nas praias já foi motivo de dor de cabeça para a corporação: em temporadas anteriores foram diversas as reclamação com a falta de pagamento e os valores não são nada baixos. Os custos estimados só pelos bombeiros para as ações da Operação Verão alcançam os três milhões e setecentos mil reais.

Apesar disso, o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Fabio Mariano de Oliveira, garante que a população não tem com que se preocupar.

Além da segurança, para o prefeito Roberto Justus, de Guaratuba (um dos municípios mais procurados durante a temporada), o principal desafio é o de proporcionar estrutura adequada para atender ao inchaço populacional causado pelos veranistas.

Na temporada passada o governo do estado investiu R$ 27,5 milhões na Operação Verão.

Repórter Cristina Seciuk

Deixe uma mensagem