Foto: EBC

A 61ª fase da operação da Lava Jato, deflagrada nesta quarta-feira (08), apura a participação de executivos do Banco Paulista S.A. em operações de lavagem de dinheiro relacionadas com integrantes do “Setor de Operações Estruturadas” do Grupo Odebrecht.

Cerca de 170 Policiais federais cumprem 3 mandados de prisão preventiva e 41 mandados de busca e apreensão em 35 locais diferentes nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Os mandados foram expedidos pela 13ª. Vara Federal de Curitiba-PR.

 As investigações revelaram que ao menos R$ 48 milhões repassados pela empreiteira, no exterior, a seis executivos do setor de operações estruturadas  foram lavados entre 2009 e 2015 por meio da celebração de contratos ideologicamente falsos com o banco no Brasil. Outros repasses suspeitos a empresas aparentemente sem estrutura, na ordem de R$ 280 milhões, também são objeto da apuração.

Os pagamentos do Banco Paulista a essas empresas sem existência real, por serviços nunca prestados, foram fraudulentamente justificados por contratos fictícios e notas fiscais falsas.

De acordo com informações do MPF, “a operação de hoje inicia a responsabilização de agentes que atuaram no mercado financeiro e bancário, e permitiram que milhões de reais fossem lavados e pagos como propina no grande esquema revelado pela Lava Jato.

Quem falhou na detecção e na comunicação dessas condutas criminosas de lavagem, e até delas participou, pode ser responsabilizado”.

O nome da operação deflagrada nesta quarta, “Disfarces de Mamom” remete a uma passagem bíblica “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” Isso porque a instituição bancária envolvida, que deveria zelar pelo higidez do sistema financeiro no âmbito do qual ela estava inserida, valia-se de sua posição privilegiada dentro da estrutura financeira do mercado para a viabilização de atividades ilícitas.

Mais detalhes serão revelados em uma coletiva de imprensa marcada para às 10:00 na superintendência da PF em Curitiba. 

Localidades de cumprimento dos mandados e legendas

São Paulo – 32 MBA; 3 MPP

Rio de Janeiro   07 MBA

Porto Alegre – 02 MBA

MBA – mandado de busca e apreensão MPP – mandado de prisão preventiva

Repórter Fabio Buchmann