Foto: Pedro Ribas/SMCS
Terrazza Panorâmico

De janeiro a abril deste ano, 775 caminhões foram multados por transitar de forma irregular na Linha Verde. Somente no ano passado, foram 4.184 autuações de trânsito por carga fora dos limites estabelecidos para a via. Os dados são da Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba (Setran).

Segundo o decreto municipal de julho de 2016, os caminhões ficam proibidos de trafegar na BR-476, no trecho da Linha Verde nos horários de pico em dias úteis: das 7h às 9h e das 17h às 19h.

Segundo a prefeitura, a regra foi criada para proporcionar mais segurança no tráfego de veículos de passageiro, transporte coletivo e pedestre nos horários de maior fluxo no trecho rodoviário urbano da rodovia federal. Conforme o diretor de fiscalização da Setran, Wagnelson de Oliveira, os caminhões atrapalham a fluidez do trânsito na região.

Antes de colocar o decreto em vigor, a administração municipal consultou a Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre a possibilidade da regulamentação. Com isso, foi transferido para o município a competência da fiscalização.

Desde 2016, estão proibidos, no horário de pico entre o KM 120,7 e KM 142,8 da Linha Verde, veículos de carga com peso bruto total maior que 10 toneladas.

O motorista que desrespeita as regras é autuado com uma infração média, com a perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa R$ 130,16.

O diretor de fiscalização da Setran explica que a fiscalização é feita por meio de radar eletrônico.

A exceção à regra inclui os veículos oficiais, bem como veículos

prestadores de serviços públicos e veículos de socorro mecânico quando se deslocarem para atendimentos de ocorrências no trecho específico.

Repórter Francielly Azevedo