Foto: Assessoria PUCPR
Terrazza Panorâmico

Ensino nem sempre significa aprendizado. A afirmação é do educador Paulo Henrique Tomazinho, que há três anos, se dedica à formação de professores pelo Brasil.

O mesmo aluno que não consegue se concentrar na sala de aula, passa horas maratonando séries ou jogando vídeo game. Ou seja, o problema não está na falta de concentração, mas em como o professor consegue ganhar a atenção do estudante.

A geração dos professores atuais estudava por enciclopédias. O melhor aluno naquela época era o que conseguia reproduzir o conteúdo da aula e do livro didático. De lá para cá, nada mudou.