Foto: Felipe Rosa/ACP

A Associação Comercial do Paraná enviou cartas para os parlamentares paranaenses em Brasília pedindo a aprovação da Reforma da Previdência. Encaminhada para os trinta deputados e três senadores eleitos pelo Paraná, o texto cobra empenho dos representantes do estado na Câmara Federal e no Senado para garantir a aprovação da PEC. Na carta, a ACP classifica a reforma da previdência como urgente e prioritária para reduzir o déficit público, equilibrar o orçamento e alcançar a melhoria do emprego no país.

O texto assinado pelo presidente da ACP, Gláucio Geara, diz: “Solicitamos que neste momento sejam deixados de lado outros temas, talvez também importantes, mas não prioritários para atual conjuntura das necessidades da sociedade brasileira. E que seja dada total prioridade e urgência para a Reforma previdenciária”.

Coro com o entendimento da Associação Comercial faz o deputado federal pelo Democratas, Pedro Lupion, que destaca a necessidade de encarar de frente as reformas a serem feitas para devolver equilíbrio ao país.

Contrário à medida, o também deputado paranaense Aliel Machado (PSB) fala em retirada de direitos e afirma que a proposta encaminhada faz a corda estourar do lado mais fraco.

Sobre as críticas, o presidente da ACP rebateu, afirmando que sacrifícios são necessários.

Atualmente a Proposta de Emenda à Constituição que prevê a adoção de regras atualizadas para o regime de previdência pública está na Comissão de Constituição de Justiça da Câmara e enfrenta resistência da oposição, que chama o texto de inconstitucional. Para seguir tramitação, a PEC precisa vencer essa primeira barreira, com votação favorável de ao menos 34 dos 66 integrantes da CCJ.

Repórter Cristina Seciuk