Foto: Sanepar

Uma pesquisa feita pela Universidade Positivo aponta que as águas do rio Passaúna estão contaminadas com antibióticos, hormônios e bactérias super-resistentes. O reservatório ajuda a abastecer as regiões oeste e sul de Curitiba.

De acordo com o levantamento, duas espécies de peixes que vivem no rio também têm concentração de antibiótico no organismo. A pesquisa não mediu o volume de medicamento encontrado na água, mas encontrou grande concentração de cafeína, que é usada em diversos remédios.

A coordenadora da pesquisa, Eliane Carvalho de Vasconcelos, é professora do Mestrado em Gestão Ambiental e Biotecnologia Industrial da UP, e explica que as substâncias são oriundas de dejetos de animais como ovelhas e cavalos que vivem na região do Parque Passaúna, lixo doméstico, pontos de esgoto irregular, entre outros fatores.

Conforme a pesquisadora, a contaminação de antibióticos na água pode fazer com que as bactérias presentes no rio fiquem resistentes a esses medicamentos.

Eliane explica que uma água contaminada com antibióticos pode causar sérios problemas para saúde.

Segundo a pesquisadora, a qualidade da água do Passaúna é considerada boa, mas é necessário monitoramento permanentemente. As pesquisas são feitas há 14 anos e desde o ano passado é registrada uma diminuição nos níveis de cafeína do rio. Próximo a saída do reservatório os índices de contaminação são bem baixos.

O Instituto Ambiental do Paraná é responsável por monitorar e fiscalizar a qualidade dos rios paranaenses. A diretora de Políticas Ambientais da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fabiana Campos, reconhece o problema do rio Passaúna e explica que a pasta desenvolve projetos para conscientizar a população sobre a importância de preservar os rios.

Procurada pela reportagem, a Sanepar informou que a água distribuída pela companhia atende a todos os critérios de qualidade e potabilidade determinados pela legislação brasileira e pelos órgãos ambientais. Em todo o mundo, ainda são incipientes as pesquisas sobre contaminação por antibióticos.

Repórter Francielly Azevedo