Alta da Covid-19 em Curitiba ainda não é “segunda onda”

Alta da Covid-19 em Curitiba ainda não é “segunda onda”
Foto: Agência Brasil

Curitiba registrou em um intervalo de 15 dias um aumento de quase 200% no número de casos ativos, que são pessoas com potencial de transmissão do vírus. Embora o crescimento da doença seja bastante significativo, o médico infectologista Jaime Rocha explica que ainda não se trata da chamada “segunda onda”.

O médico cita que o aumento registrado não tinha sido observado nem nos meses de pico, em julho e agosto.

A orientação segue a mesma: higienização frequente das mãos, uso de máscara e distanciamento social.