Foto: Pixabay

Depois de ter confirmado o primeiro caso de febre amarela do estado desde 2015, o município de Antonina, no litoral do Paraná, decretou estado de emergência em saúde pública.

O decreto foi publicado nesta quarta-feira (6) no Diário Oficial, mas, segundo a secretaria da saúde, já vale desde a semana passada. Apesar do alerta, a cobertura vacinal da cidade é de 95%.

O decreto é uma medida feita sempre que há confirmação de casos em regiões com grande número de mosquitos contaminados, como Antonina. Ele funciona principalmente para avisar o governo do Estado que a cidade precisa de auxílio para lidar com a doença.

A secretaria de saúde da cidade garante que não houve novas suspeitas da doença e nem novos casos confirmados. O único caso até agora é de um jovem de 21 anos, morador da cidade.

Repórter Lucian Pichetti