Foto: Joyce Carvalho

Gleisi Hoffmann e Jaques Wagner entraram separadamente na sala em que Lula cumpre pena na Superintendência da Polícia Federal e puderam permanecer com ele por uma hora.

Ao deixar a sede da PF os petistas atenderam a imprensa e falaram sobre o estado de ânimos do ex-presidente, que está prestes a completar um mês de reclusão.

De acordo com informações confirmadas pela Polícia Federal, a partir de agora, em todas as quintas-feiras, o ex-presidente terá direito a receber além dos filhos, também outros dois visitantes. Quem vai dizer se quer ou não receber os interessados em vê-lo é o próprio Lula, que deve ser consultado sobre as visitas pelos advogados de defesa, que seguem podendo ver o ex-presidente de segunda a sexta-feira.

Conforme a PF, essa alteração acontece após um período de adaptação de quatro semanas. Agora passam a vigorar regras administrativas de custódia que já são aplicadas a outros apenados que estão na superintendência. Também de acordo com a Polícia Federal, a questão não necessitou de aval ou passagem pelo juízo.

Ainda em abril, a magistrada responsável pela execução da pena de Lula, juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, já havia afirmado em despacho que eventuais novas solicitações de visitas deveriam ser direcionadas à Autoridade Policial responsável pelo estabelecimento de custódia.

Repórter Cristina Seciuk

Deixe uma mensagem