Assembleia vota classificação de academias como serviço essencial

Assembleia vota classificação de academias como serviço essencial
Foto: Agência Brasil

Os deputados estaduais votam em primeiro turno nesta terça-feira (15) um projeto de lei, de autoria do deputado estadual Alexandre Amaro (Republicanos), que prevê que as academias de ginástica, natação, hidroginástica e de artes marciais sejam consideradas como atividades essenciais à saúde em período de calamidade pública no estado do Paraná.

Pelo texto do projeto, poderá ser realizada a limitação do número de pessoas, de acordo com a gravidade da situação.

Na justificativa o parlamentar destaca que é dever preservar o direito fundamental à manutenção da saúde do ser humano, e que as atividades desempenhadas por esses estabelecimentos são essenciais à saúde, resultando em aperfeiçoamento físico e psicológico, principalmente em período de calamidade pública.

Nesta terça-feira (15) os vereadores da Câmara Municipal de Curitiba aprovaram em segunda discussão o projeto que reconhece a prática de atividades físicas em academias e espaços públicos como atividade essencial durante a pandemia de Covid-19. A proposta passou com 28 votos favoráveis e apenas um contrário, e segue agora para sanção do prefeito.

Na prática, a iniciativa retira das restrições esses espaços, permitindo o funcionamento seguindo as orientações das autoridades sanitárias. O autor da proposta é do vereador Pier Petruziello (PTB).