Terrazza Panorâmico

Athletico Paranaense e Cruzeiro se enfrentaram na noite desta quarta-feira (06) na Arena da Baixada. O resultado foi um empate sem gols na primeira partida do Furacão após a saída do técnico Tiago Nunes.

Os atleticanos protestaram contra o ex-técnico rubro-negro, que deixou a equipe após comunicar a direção do clube que não ficaria no ano que vem. O motivo, ainda não confirmado oficialmente, é a proposta para treinar o Corinthians em 2020, que aumentaria o salário do técnico.

No primeiro tempo, o Athletico criou seis oportunidades claras de gol. Ao final da primeira etapa, o volante Bruno Guimarães foi atingido pelo atacante Sassá, que levou cartão amarelo.

Bruno saiu de campo aos 5 minutos do segundo tempo. Pouco tempo depois, Sassá chegou a marcar pelo Cruzeiro, mas o árbitro principal, com o auxílio do assistente de vídeo (VAR), verificou um toque de mão do jogador do time mineiro. Por isso, o atacante recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. 

Apesar de ter um jogador a mais durante o restante da partida, o Athletico não conseguiu converter as chances em gol. Nos acréscimos, o atacante Ezequiel colocou uma bola na trave a favor da equipe cruzeirense.

Com o resultado, o Athletico cai para a 7.ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 47 pontos, e deixa o G-6, que classifica para a Libertadores de 2020. O Furacão está classificado diretamente para a fase de grupos da competição continental pela conquista do título da Copa do Brasil de 2019.

O rubro-negro, que é treinado pelo auxiliar-técnico Eduardo Barros até o final deste ano, volta a campo no domingo (10), para enfrentar o São Paulo, às 16h, no Estádio Morumbi.

Repórter Marcelo Ricetti