Foto: Divulgação
Terrazza Panorâmico

Na França, os investigadores descobriram a existência de um vídeo gravado durante uma festa extravagante paga pela Renault-Nissan na noite do 60º aniversário de seu ex-chefe, o franco-libanês-brasileiro Carlos Ghosn. A celebração aconteceu no dia 9 de março de 2014.

O banquete de aniversário de Ghosn custou cerca de € 634 mil, ou seja, pouco mais de R$ 2,8 milhões. O evento teve fogos de artifício e figurantes franceses fantasiados de cortesãos do século XIX. Um dele estava fantasiado de Rei Luís XIV, um dos moradores mais famosos do Castelo de Versalhes, e símbolo máximo dos luxos da Corte, que levaram à Revolução Francesa.

Segundo a L’Obs, revista francesa que inicialmente divulgou o vídeo, as imagens confirmam a conclusão dos auditores do escritório Mazars, depois de analisar as contas da subsidiária Renault-Nissan BV: eles concluíram que a noite era mesmo um evento privado e não se tratava, como alega a defesa de Ghosn, de uma festa para celebrar os 15 anos da aliança entre as duas marcas.

O material complica ainda mais a reputação do executivo, que foi libertado em 25 de abril no Japão após pagar uma fiança milionária, acusado em um processo de corrupção e desvio de verbas. As condições para a soltura de Ghosn exigem que o ex-magnata more em um endereço conhecido, não saia do Japão e cumpra todos os requerimentos feitos pela Justiça para prevenir a destruição de evidências e influência sobre testemunhas.