Foto: Divulgação/AEN

Um grupo de 28 bombeiros voluntários de Santa Catarina, que seguia em seis viaturas para prestar apoio no trabalho de resgate às vítimas da tragédia de Brumadinho (MG), teve que pagar o pedágio ao cruzar o Paraná.

A situação foi no sábado (26), na BR-116 em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba. Em um vídeo, divulgado nas redes sociais, o comandante da guarnição dos bombeiros voluntários, Evandro Vinotti, se diz entristecido pelo caso.

O mais comum é a concessionária liberar a passagem das viaturas de bombeiros voluntários em situações de emergência, como a de Brumadinho.
No grupo de bombeiros há profissionais das cidades catarinenses de Indaial, Porto União, Xanxerê, Curitibanos, Blumenau e Canoinhas.

Em nota, a Arteris informou que o comboio dos bombeiros de Santa Catarina foi liberado em todas as praças de pedágio, mesmo naquelas em que não houve a comunicação prévia.

Confira a íntegra do comunicado:

Em referência ao caso relatado, a Arteris informa que o comboio de veículos dos bombeiros voluntários de Santa Catarina foi liberado em todas as praças do pedágio dos trechos administrados pelas concessionárias Arteris Litoral Sul, Arteris Régis Bittencourt e Arteris Fernão Dias.

A companhia segue os requisitos do contrato de concessão, que prevê isenção de cobrança do pedágio para veículos oficiais – forças militares, ambulâncias, bombeiros, defesa civil, prefeituras, corpos consulares entre outros. Casos excepcionais dependem de prévia avaliação de cada caso, sempre endereçados à concessionária, com requerimento via e-mail ou oficio de órgão público, conforme resolução federal.

Importante ressaltar que nas praças em que a concessionária foi avisada previamente pela instituição, os voluntários puderam seguir viagem sem interrupção. Mesmo nos casos em que essa notificação prévia não ocorreu, foram criadas condições para que o percurso fosse cumprido com isenção de tarifa, tendo em vista a urgência do momento.

Consternada pela tragédia, a Arteris informa que tão logo soube da proporção do ocorrido se colocou formalmente à disposição tanto da empresa Vale quanto da Prefeitura de Brumadinho e do Governo de Minas Gerais para colaborar no atendimento às vítimas, disponibilizando toda a estrutura de apoio de sua concessionária Arteris Fernão Dias, que inclui campanhas nas bases operacionais e utilização de carros-pipa para transporte de água potável até o município afetado.

Repórter Lucian Pichetti