O Legião Urbana (foto) inspirou um clube de Brasília.
Terrazza Panorâmico

A Copa São Paulo Junior deste ano teve na primeira fase 128 clubes. Entre potências do futebol brasileiro, como os finalistas São Paulo e Vasco, que vão se enfrentar sexta-feira (25), às 15h30, no Pacaembu, na capital paulista, apareceram vários times de pouca ou nenhuma estrutura.

Um exemplo é o Galvez, do Acre, que não acreditou na própria força, imaginou que seria eliminado após a terceira partida e reservou as passagens de volta para o dia último 10. Mas o Galvez surpreendeu e chegou ao quinto jogo, o que o obrigou a permanecer mais três dias no estado de São Paulo, e perdeu as passagens. Sem dinheiro, o time conseguiu retornar para o Acre, graças a uma ajuda do último adversário: o Palmeiras, que ganhou por 3 a 0, em Capivari. Comovido com o drama acreano, o Palmeiras comprou novos bilhetes para o Galvez.

Quem também teve auxílio na volta para casa foi o Visão Celeste, de Parnamirim, Rio Grande do Norte, após sofrer uma goleada: 8 a 0 para o Corinthians, em Barueri. Repetindo o exemplo do Palmeiras, o Corinthians custeou as passagens do Visão, que atuou em seis partidas e revelou um artilheiro: Zé Eduardo, com sete gols, mal reapareceu no Rio Grande do Norte e já embarcou para o Minas Gerais. Zé Eduardo assinou contrato com o Cruzeiro, de Belo Horizonte.

Também foi além do esperado, chegou à segunda fase, o Vocem, de Assis, interior paulista. O clube, que é sigla de Vila Operária Clube Esporte Mariano, nasceu em 1954, sem dinheiro, mas com muita fé. Afinal, foi fundado por um padre, que pretendia atrair, através do futebol, jovens para a igreja.

o Trindade, do interior goiano, conseguiu silenciar a maior torcida do país, a do Flamengo, com uma vitória, por 1 a 0. Os jogadores voaram em campo após uma longa viagem de ônibus: três dias, entre Trindade, e Jaguariúna, local do confronto.

Se todos os fãs do Legião Urbana gostassem de futebol, o Legião Futebol Clube teria uma torcida de Série A. Criado em 2006, o clube de Brasília é uma homenagem ao vocalista do grupo, Renato Russo. O Legião foi eliminado pelo Athletico Paranaense, por 2 a 1, em Tupã, mas os jovens atletas não se abalaram. Afinal, como cantou Renato Russo: “Nem foi tempo perdido/somos tão jovens, tão jovens”.

Ouça a coluna de Ayrton Baptista Junior;