Foto: Divulgação

A expressão locavorista ainda é pouco disseminada nas boas mesas brasileiras. Trata-se de alguém que prioriza o consumo de alimentos produzidos exclusivamente no seu entorno e defende um estilo de vida pautado pelo resgate às tradições, com foco na economia criativa e na sustentabilidade.

Em Curitiba, O Locavorista, é sinônimo de um negócio colaborativo que vai muito além da gastronomia. O empreendimento está funcionando em seus primeiros dias, graças à inspiração de quatro empreendedores – Luiz Mileck, Paulo Henrique Celles, Renato Bedore e Soon Hee Han. São apresentados três serviços: loja de artigos de arte e design, delicatessen e cafeteria bistrô.

Foi exatamente neste local que funcionou o Coletivo Alimentar – marco de inovação criativa na cultura alimentar de Curitiba.

O Locavorista dispõe de um cardápio rápido e inteligente, composto por tostados, chapeados, cestas de pães com acompanhamentos produzidos a partir de ingredientes locais e sanduíches na tábua.

Entre os sanduíches, destaque para o De Santa (R$ 32), tributo a um dos bairros mais tradicionais de Curitiba, que reúne em um pão de milho, frango prensado, pasta de alho, catchup da casa, muçarela, salada de radite e vinagrete de vinho tinto. O sanduíche acompanha uma porção de polenta frita e uma salada clássica italiana. Inspirado no clássico da madrugada, o 24 Horas (R$ 34), concentra costela assada, molho tártaro com conserva da casa, cebola e agrião, além de batatas curtidas e salada verde. Paladares sedentos pela sazonalidade do mar serão seduzidos pelo Litorina (R$ 36), que traz um Tartine de Peixe curado, broto crocante e maionese de tofu, acompanhado de salada da estação. Já quem curte carne suína poderá se render ao sanduíche O Locavorista (R$ 30). O clássico da casa destaca paleta suína assada por 10h, cebola caramelizada no vermute da casa, exclusivo molho de pimenta e agrião.

O Locavorista

Rua Comendador Macedo, 233 – Centro

Ouça a coluna na íntegra: