Foto: Orlando Kissner/Alep
Terrazza Panorâmico

Dartransparência epublicidade a todos os vencimentos que tenham como origem os cofres públicos, este é o objetivo do projeto de lei de autoria do deputado Tiago Amaral (PSB).

O projeto de lei que torna obrigatória a transparência de valores pagos pelo poder público à conselheiros de empresas públicas como Copel, Sanepar e Compagás foi aprovado por unanimidade na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nesta terça-feira (27).

Após a tramitação e aprovação em plenário, e sanção do governador Ratinho Junior, empresas públicas de economia mista, fundações e autarquias terão que divulgar remunerações e gratificações de todos os conselheiros.

A proposta, de autoria dos deputados Tiago Amaral e Homero Marchese, pretende dar publicidade às remunerações chamadas de jetom.

Tiago Amaral explica o que são os jetons.

Para Tiago Amaral, a divulgação de todas as remunerações é um movimento natural diante do momento que o país vive, em que a sociedade clama por transparência nas ações do poder público.

O projeto de lei segue para a análise da Comissão de Finanças e Tributação, antes de ser votado em plenário.

Repórter Vanessa Fernandes