Cesta básica de Curitiba teve alta de 9,50% em 2019, segundo DIEESE

Cesta básica de Curitiba teve alta de 9,50% em 2019, segundo DIEESE
Foto: EBC

Em 2019, o valor da cesta básica aumentou em 16 das 17 capitais onde o DIEESE, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. As altas mais expressivas, entre dezembro de 2018 e 2019, foram registradas em Vitória, Goiânia, Recife e Natal.

Em Curitiba, a alta foi de 9,50%, sendo a sétima maior variação entre as dezesseis capitais, e custou R$ 458,88.

Entre novembro e dezembro, os preços dos gêneros alimentícios aumentaram, em média, 10,94%. Em 2019, dez produtos apresentaram aumento, sendo eles: a carne bovina, com 31,43%, a banana que subiu 26,05% e a batata teve aumento de 12,70%, sendo os três itens que mais apresentaram aumento.

Por outro lado, três itens apresentaram queda: o tomate com redução de 41,92%, café com queda de 6,48%, e o leite integral que diminuiu 1,96% em seu valor de venda.

Ao analisar somente o mês de dezembro de 2019 em relação a novembro do mesmo ano, dos 13 produtos pesquisados, seis registraram alta: a carne bovina, o tomate, o açúcar, o pão francês, a manteiga, e o leite integral. Sete itens tiveram queda: a banana, a farinha de trigo, a batata, o café, óleo de soja, arroz e o feijão preto.

Em dezembro de 2019, o trabalhador curitibano remunerado pelo salário mínimo e com jornada mensal de 220 horas, comprometeu 101 horas e 10 minutos da sua jornada mensal para adquirir os gêneros essenciais, tempo superior às 91 horas e 31 minutos exigidas em novembro de 2019.

O valor médio da cesta básica curitibana em 2019 foi de R$ 435,29, o que correspondeu a um aumento de 8,65% em relação a 2018,quando a cesta básica custava R$ 400,64.

Repórter Vanessa Fernandes