Foto: Reprodução/AEN

Há três dias do fim do mandato a governadora Cida Borghetti esteve na manhã desta sexta-feira (28) no Hospital do Trabalhador para participar da inauguração de uma nova ala destinada à maternidade.

A área de 4 mil metros quadrados é especifica para atendimento de bebês prematuros de alto risco e para reprodução humana.

Ao ser perguntada sobre os contratos que estão sendo questionados pela equipe de transição do governador eleito Ratinho Junior, Cida Borghetti disse que eram contratos que já vinham sendo negociados desde o início do ano, e que se efetivaram somente agora, como no caso do Porto de Paranaguá. Cida Borghetti também falou sobre a progressão de carreira concedida aos praças da Polícia Militar.

A governadora ainda disse que vê com naturalidade a revisão de contratos e que é a mesma atitude tomada pelo governo federal.

Ainda na manhã desta sexta-feira o futuro chefe da casa civil, deputado estadual Guto Silva falou à CBN Curitiba, sobre a revisão dos contratos da gestão atual. De acordo com Guto Silva os contratos serão revisados para que se verifique se são prioridade.

Segundo Guto Silva, foram assinados contratos de valor elevado nos últimos dias, e que precisam ser revisados.

O futuro chefe da casa civil disse que a verificação destes contratos, assinados segundo ele nos últimos 15 dias, quebram o clima de harmonia presente até então entre as equipes de transição.

Cida Borghetti, no entanto, disse que todos os pedidos da equipe de transição do governador eleito foram atendidos e que não houve quebra na harmonia.

Guto Silva falou ainda que com a redução das secretarias de 28 para 15, o novo governo terá uma redução de cargos comissionados e um enxugamento da máquina pública. Os cargos serão exonerados no dia 2 de janeiro.

Já Cida Borghetti que em primeiro de janeiro transmite o cargo ao governador eleito Ratinho Junior, disse que 2019 será um ano sabático.

Repórter Vanessa Fernandes