Este foi o último debate antes do primeiro turno das eleições Foto: Reprodução
Terrazza Panorâmico

O clima do último debate entre os candidatos ao Governo do Paraná foi bastante morno. Os seis candidatos que participaram do programa na RPC TV diminuíram os ataques e tentaram falar um pouco mais sobre as propostas.

Líder das pesquisas, Ratinho Junior (PSD) foi novamente alvo da maioria dos adversários, mas em um tom bem mais leve que os dois debates anteriores.

O momento mais tenso foi quando Cida Borghetti (PP) confrontou Ratinho sobre quais seriam as 14 secretarias que o candidato cortaria caso eleito, já que prometeu reduzir pela metade o número de pastas.

Na réplica, Cida rebateu e questionou Ratinho sobre quais privilégios ele abriu mão nos 20 anos de vida pública, já que o candidato disse que cortará privilégios quando for governador.

Até João Arruda (MDB), que se declara como nome de oposição ao governo de Beto Richa (PSDB), lembrando durante toda a campanha as relações de Ratinho e Cida com o tucano, teve poucos momentos de tom elevado e apostou em mostrar propostas ao eleitor.

Dr. Rosinha (PT) novamente aproveitou o debate para defender a campanha nacional do Partido dos Trabalhadores. Em quase todas as respostas levou o assunto para o âmbito nacional e citou Fernando Haddad, candidato à presidência pelo PT.

Ogier Buchi (PSL), embora com problemas internos com o próprio partido impugnando sua candidatura, também aproveitou para falar sobre o cenário nacional ao citar o presidenciável Jair Bolsonaro. Mas, neste caso, tentado colar no líder das pesquisas à presidência e angariar votos ao Governo.

Apenas Professor Piva (PSOL) tentou esquentar o debate. Atacou João Arruda, o relacionando com o governo de Michel Temer. E questionou Ratinho sobre privilégios, corrupção e a ligação dele com Beto Richa, sempre abusando da ironia.

Este foi o último debate, já as propagandas eleitorais no rádio e na televisão encerram nesta quinta-feira (4).

Repórter Francielly Azevedo

Deixe uma mensagem