Foto: Freepik

A taxa de juros do cartão de crédito no Brasil é a maior da América Latina.
Pudera, com 436% de juros ao ano não tem competidor no mundo.
Um levantamento feito pela Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – com seis vizinhos latinos mostra que a taxa cobrada no rotativo do cartão de crédito é 10 vezes maior no Brasil que no segundo colocado, que é o Peru. Lá, os juros médios cobrados do consumidor que entra no rotativo do cartão são de 43,7% só ao ano.
Na Argentina, onde a inflação está na casa de 40% ao ano, os juros cobrados no rotativo do cartão de crédito são de, no máximo, 43,29% ao ano. O levantamento da Proteste avaliou 181 cartões de 17 bancos ou operadoras.
Olha, com uma inflação de 7,87% ao ano esse juro é absurdo e só vigora pela ignorância financeira do brasileiro médio.
Para se ter uma ideia, se pagarmos só o mínimo da fatura, de 15%, em somente um ano pagamos 3 vezes pela mesma compra, seja uma televisão, um smatphone ou uma viagem.
Temos um vício cultural inarredável que é gastar antes de poupar. Nos países desenvolvidos as pessoas aprendem a poupar antes de gastar. De que forma? Com educação financeira nas escolas e com a inexistência de compra parcelada.
Até por isso eles são ricos e a grande maioria de nós brasileiros pobres.

Deixe uma mensagem