Foto: Pixabay

Nas previdências sociais do mundo todo arrecada-se contribuições de quem trabalha para pagar quem está aposentado.

É isso aí. Se você pensa que contribui para o INSS para sua própria aposentadoria, na verdade está pagando a aposentadoria de alguém que nem conhece e adquirindo o direito de que, quando chegar a tua hora, quem estiver trabalhando pagará a sua.

No início- como há muitos trabalhadores e poucos aposentados- as aposentadorias são altas e sobra dinheiro.

Com o passar do tempo, as famílias têm menos filhos, diminui o número de jovens ingressantes no mercado de trabalho- e da população ativa- e aumenta o número de aposentados, até pela longevidade crescente.

Uma bomba relógio, pois chega o momento de faltar dinheiro para as aposentadorias.

Solução: aumentar contribuições ou diminuir aposentadorias.

Uma das formas de diminuí-las é aumentar a idade para ter direito a elas e, assim, a pessoa receber por menos anos até morrer.

Entenderam, amigos ouvintes, por que a idade mínima é fundamental, apesar de ainda não existir no Brasil?

Agora pergunto: e se você recolhesse uma contribuição previdenciária para uma conta própria, formando reservas só para tua aposentadoria, beneficiando-se dos juros, você se sentiria mais seguro?

Pois o nome disso é previdência privada. Todas as grandes multinacionais e estatais a tem nos seus fundos de pensão.

Isso é o que virá agora com a reforma da previdência. E apoiá-la é assegurar um futuro melhor para nós mesmos.