Foto: Pixabay

No mundo individualista de hoje, muitas vezes só podemos contar com nós mesmos.

Por isso, nunca devemos esquecer que, se alguma vez precisarmos de uma mão amiga, ela estará no final do nosso braço. Quando não esperamos nada de ninguém e fazemos o bem sem importar a quem, as decepções serão menores, pois de onde menos se espera que venha alguma coisa…..é que não vem nada mesmo.

Mas devemos nos lembrar- e isso fica claro ao ficarmos mais velhos e maduros- que temos duas mãos: uma para ajudar a nós mesmos, a outra pra ajudar o próximo.

Quando o fazemos, estamos fazendo mais bem a nós mesmos, pois não há satisfação maior que a de saber que melhoramos a vida de outra pessoa. E aqui a humildade e discrição é fundamental: o que uma mão dá, a outra não precisa saber.

A previdência para mim é uma missão: tornar o futuro das pessoas melhor, digno e feliz.

Agora, não podemos brigar com a realidade. E esta nos mostra que cada vez mais dependemos de nós mesmos e contamos menos com o governo.

No mundo inteiro, a previdência social paga só até 3 salários mínimos, que é aonde chegaremos aqui no Brasil em alguns anos, com a aprovação ou não da reforma.

Logo, se você ouvinte espera no final da carreira estar ganhando mais que 3 salários, ou R$ 2.994,00 de hoje, mexa-se.

Lembre-se: a preguiça caminha tão lentamente que a pobreza não precisa se esforçar muito para alcançá-la.