Foto: Pixabay
Terrazza Panorâmico

Muita gente não atinge seus objetivos na vida não por incapacidade, mas por não saber para onde se dirigir.

Mas há o outro lado: quem se atém somente ao destino, perde a oportunidade de aproveitar a viagem, de curtir o caminho.

Quantos de nós pensamos: ah, quando eu consegui comprar aquele apartamento em Camboriú! Ah, a viagem para a Europa é daqui a 8 meses! Olha, quando eu passar naquele concurso, minha vida será outra! Ah, quando me aposentar. Aí sim, vou curtir a vida!

A verdade é que todos esses sonhos e a felicidade que neles projetamos demoram para chegar. E a vida está passando, sem que a aproveitemos. Além do que, a cada meta alcançada, colocamos outra.

Ou seja, vivemos no futuro- ou no passado- e esquecemos do presente, que é onde a vida acontece.

O poeta Fernando Pessoa dizia: vivo no presente, o passado é realidade de nada, pois já não o tenho e o futuro é a possibilidade de tudo, mas ainda não o tenho.

Por isso, ouvinte, acorde! Veja o quanto está perdendo. Encontre felicidade e prazer nas coisas simples da vida que estão escapando pelos teus dedos hoje. Surpreenda um filho ao ir buscá-lo na escola. O olhar de alegria dele será inesquecível. Converse mais com tua mulher, teu marido, teu amigo. Aprecie a natureza deslumbrante ou sente num parque para, só por alguns instantes, olhar as pessoas e o ritmo da vida.

Enfim, enquanto sonha, aprenda a viver. Pois sonho é possibilidade, mas a vida cotidiana é realidade, é certeza. E tempo é riqueza.