Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

O projeto encaminhado pelo Poder Executivo que autoriza a implementação exclusiva da bilhetagem eletrônica, por meio da utilização dos cartões-transporte nos pontos de acesso aos serviços do transporte coletivo de Curitiba, recebeu pedido de vista da vereadora Noemia Rocha (MDB).

O pedido foi feito durante reunião da Comissão de Constituição e Justiça nesta terça-feira (04) e segue, portanto, na CCJ. A relatoria é do vereador Osias Moraes (PRB).

Na segunda-feira (3) foi rejeitado o requerimento protocolado por Rogério Campos (PSC) que pedia urgência na votação do projeto. A intenção era colocar a matéria em pauta o quanto antes, uma vez que o parlamentar acreditava ter votos contrários suficientes para derrubar a proposta caso ela fosse votada ainda em 2018.

Com a rejeição do regime de urgência, o projeto de lei vai tramitar pelas comissões permanentes indicadas em parecer da Procuradoria da Câmara: passa pela Comissão de Constituição e Justiça, pela Comissão de Serviço Público e pelo colegiado de Economia e Finanças.

Em tramitação normal, a proposta volta a ser tema de discussões pelo plenário em 2019, sem prazo definido, principalmente agora com o pedido de vista na Comissão de Constituição e Justiça.