Foto: Chico Camargo/CMC

O anuncio foi feito durante uma “visita surpresa” à Câmara Municipal de Curitiba na sessão desta segunda-feira. O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, apresentou aos vereadores o relatório elaborado pela Comissão de Análise da Gestão do Gasto Público instalada no início do ano.

A equipe fez uma varredura nas contas do município e identificou uma dívida de mais de R$ 612 milhões.

Aos parlamentares, Greca afirmou que os números são um alerta do limite prudencial de gastos. A gestão pretende “reprogramar” a prefeitura e para isso deve enviar vários projetos de lei à Câmara, ainda nesta semana. Entre as proposta está uma Lei de Responsabilidade Fiscal Municipal.

No discurso, Greca citou que o Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba um dia foi “a pérola” da administração municipal, mas hoje quase não cabe no orçamento da prefeitura. O prefeito adiantou que não há dinheiro para reajustar os salários dos 35 mil servidores municipais de acordo com a inflação.

O acerto das contas também deve incluir o leilão das grandes dívidas.

Após apresentar alguns detalhes do relatório Greca respondeu a questionamentos dos vereadores. Em resposta à pergunta da vereadora Noemia Rocha, do PMDB, Greca garantiu que, mesmo diante da crise financeira, não vai haver aumento dos impostos neste ano.

O relatório com um diagnóstico da administração pública também vai ser enviado para o Tribunal de Contas do Estado e para o Ministério Público do Paraná.

Repórter Ana Krüger

1 Comentário

  1. Com certeza a bichona falou AMORES CHEGUEI !kkkkk,Essa desgraça vai terminar de ferrar a cidade .Ou dao o fim nesse fdp agora ou vai faltar pa` p.tapar o buraco que ja ta virando cratera.IMPEACHMENT JA NESSA BICHA FDP.Ou vao querer como sempre no final pagar a conta ?.

Deixe uma mensagem