Foto: William Bittar
Terrazza Panorâmico

Na tarde desta terça-feira (17) um grupo de onze senadores que compõem a Comissão de Direitos Humanos do Senado esteve na carceragem da Superintendência da Policia Federal em Curitiba para vistoriar as condições do local onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso.

O grupo que permaneceu no local por quase duas horas, foi composto pelos senadores Fátima Bezerra, Humberto Costa, Paulo Paim, Paulo Rocha, Regina Souza, João Capiberibe, Lídice da Mata, Vanessa Grazziotin, José Pimentel, Lindberg Farias e Gleisi Hoffmann.

A senadora Regina Souza (PT-PI), presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado, descreveu as condições da sala de estado maior onde se encontra Lula.

Os senadores vistoriaram também a carceragem da Polícia Federal onde estão outros presos da operação Lava jato.

O senador João Capiberibe (PSB – AP), relator da Comissão de Direitos Humanos, ressaltou que os próprios presos relataram condições satisfatórias na carceragem.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), criticou a demora da justiça em avaliar os pedidos de visita ao ex-presidente.

A Comissão de Direitos Humanos do Senado irá produzir um relatório sobre as condições da carceragem na Superintendência da Policia Federal em Curitiba.

O acampamento de manifestantes favoráveis ao ex-presidente Lula, transferiu até as 18hs – como previa o acordo entre a Secretaria de Segurança Pública, Prefeitura e Movimentos Sociais – todas as barracas que abrigavam militantes do entorno da sede da Polícia Federal para um terreno alugado a 900 metros da sede da Superintendência. No entorno da PF devem ficar apenas quatro tendas da organização do movimento. O contrato firmado com o proprietário do terreno tem duração de 30 dias.

Repórter Vanessa Fernandes

Deixe uma mensagem