Divulgação / Arteris Litoral Sul
Terrazza Panorâmico

O ano de 2019 ficou marcado pelos poucos feriados prolongados, por isso, muita gente aguarda ansiosa pela chegada desta sexta-feira (15), para pegar a estrada e curtir a última folga antes da temporada de verão.

Na data que celebra a Proclamação da República, um dos destinos preferidos dos paranaenses é o litoral. De acordo com a concessionária Ecovia, que administra o trecho da BR-277 entre Curitiba e as praias, mais de 136 mil veículos devem circular na rodovia de quinta-feira a domingo.

Outra opção para os viajantes é o litoral de Santa Catarina. Segundo a Arteris Litoral Sul, que administra a BR-376 que liga ao estado vizinho, a rota entre as capitais Curitiba e Florianópolis, deve contar com fluxo médio por praça de até 58 mil veículos por dia até domingo – volume 52% maior do que o registrado em períodos normais.

Em relação ao interior, o trecho da BR-277, administrado pela CCR RodoNorte, entre Curitiba e São Luiz do Purunã, deve ter um movimento de 163 mil veículos nos dois sentidos de quinta-feira a domingo.

Na BR-116, entre Curitiba e São Paulo, a Arteris Régis Bittencourt espera um aumento de tráfego de 13% durante o feriado, em relação aos dias normais.

Já no trecho da BR-116, que compreende de Curitiba até Rio Negro, com destino a Santa Catarina e Rio Grande do Sul, serão 99 mil veículos de quinta a domingo, 30% a mais do que em dias normais.

O maior movimento na saída do feriado deve acontecer do fim da tarde até a noite desta quinta-feira (14) e na manhã desta sexta-feira (15). Já o retorno deve apresentar fluxo intenso entre a tarde e noite de domingo.

Em função do grande movimento, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai reforçar a fiscalização nas estradas como explica o policial rodoviário federal Fernando Oliveira.

Como mais carros estarão na estrada, alguns pontos podem registrar lentidão. Diante disso, uma das orientações da PRF é planejar a viagem e não sair com pressa ou cansado.

Além disso, é fundamental verificar as condições do veículo como equipamentos obrigatórios, condições mecânicas e dos pneus, e a documentação. Circular com a taxa de licenciamento atrasada, por exemplo, é uma infração gravíssima que causa a retenção do veículo, multa de R$ 293,47 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Outra infração gravíssima é transitar com o veículo pelo acostamento. Segundo o policial rodoviário federal, a situação é vista com frequência durante congestionamentos.

Em caso de emergência na estrada, é possível ligar para o telefone 191 da Polícia Rodoviária Federal ou 198 da Polícia Rodoviária Estadual.

Repórter Francielly Azevedo