Foto: EBC
Terrazza Panorâmico

Os trabalhadores dos Correios do Paraná aderiram à greve geral da categoria, que acontece em todo o país, por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira (11). A decisão foi referendada em assembleias realizadas em todo o Estado, na noite de ontem (10). A adesão à greve é de 70% no Paraná.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Correios do Paraná, a greve afeta as atividades da Unidade de Tratamento Internacional, que recebe as encomendas que vêm do exterior e distribui para todo o país.

Os funcionários pedem reajuste salarial com reposição da inflação do período, de 3,25% do INPC, e protestam contra cortes de direitos.

De acordo com o sindicato, até o momento, a única proposta para a categoria foi um reajuste de 0,8%. Além disso, a empresa não recebe os trabalhadores para negociar há 40 dias.

Conforme a categoria, com a ameaça de privatização, este também é o momento de discutir a importância dos Correios para a sociedade.

Em nota, os Correios afirmou que a paralisação é parcial e que participou de dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores. Nas reuniões, foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o Acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões.

A nota ressalta que não há suspensão de nenhum serviço da empresa.

Repórter Francielly Azevedo