curitiba-tecnologia-inovacao
Foto: Divulgação/EBANX
Terrazza Panorâmico

Curitiba figura na 103ª posição no ranking mundial que mede as 105 cidades mais preparadas no setor de tecnologia e inovação. O relatório foi construído pela empresa de consultoria Oliver Wyman, que avaliou as principais cidades da América Latina, América do Norte, Europa, Ásia-Pacífico, Oriente Médio e Norte da África.

O levantamento comparou quatro critérios: estratégia visionária para inovação, capacidade de execução, infraestrutura e desenvolvimento tecnológico para o futuro.

A economista Ana Carla Abrão, uma das responsáveis pela pesquisa, explica o que é analisado.

Além da capital paranaense, também estão no ranking as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, ambas figuram acima da posição 87.

As notas foram estabelecidas em uma escala de 0 a 100. Nas últimas posições, Curitiba soma menos de 30 pontos (28.9).

Ana Abrão destaca que o ranking leva em consideração o interesse do setor público em reconhecer as oportunidades, ter uma visão clara de futuro com políticas estabelecidas e recursos disponíveis para executar os projetos, a infraestrutura disponível e a preparação de capital humano para as rupturas tecnológicas.

A economista ressalta que o objetivo da pesquisa é fazer com que o poder público passe a enxergar a necessidade de inovação como algo importante.

A cidade asiática de Singapura está entre as mais preparadas no mundo para rupturas tecnológicas, com a melhor avaliação. Ela é seguida por Londres e Nova Iorque, em segunda e terceira posição.

Repórter Francielly Azevedo