Curitiba espera segunda onda da Covid-19 no início de 2021

Curitiba espera segunda onda da Covid-19 no início de 2021
Foto: Geraldo Bubniak/AEN

A Prefeitura de Curitiba já espera uma segunda onda do novo coronavírus na cidade. A informação foi confirmada pela secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, durante uma coletiva de imprensa, realizada de forma virtual, na manhã desta sexta-feira (20).

Nesta quinta-feira (19), Curitiba registrou mais de 1,3 mil casos confirmados do novo coronavírus, o maior número para um mesmo dia desde o início da pandemia.

Segundo Márcia Huçulak, apesar do que ela chamou de um “tsunami de novos casos” nas últimas semanas, a capital paranaense ainda não registra uma segunda onda da doença, mas isso deve acontecer no início de 2021.

Apesar do aumento no número de casos, Márcia Huçulak ainda não confirma uma possível mudança de bandeira para o risco de transmissão da Covid-19 na cidade.

O prefeito Rafael Greca, que também participou da coletiva, citou que foi a população que deixou de respeitar as medidas sanitárias e isso fez com que o número de casos voltasse a crescer.

Greca também falou sobre possíveis restrições na cidade, mas afirmou que isso só será feito se houver abusos por parte da sociedade.

No entanto, o prefeito de Curitiba pediu que o Governo do Paraná e os municípios da Região Metropolitana também suspendam as cirurgias eletivas, assim como fez a capital, para poder atender os pacientes da Covid-19.

Até esta quinta-feira, Curitiba já havia registrado 64.030 casos confirmados e 1.602 mortes pelo novo coronavírus.

Repórter William Bittar