Mesmo com mais casos, Curitiba segue em bandeira amarela

Mesmo com mais casos, Curitiba segue em bandeira amarela
Foto: Pedro Ribas/SMCS

A Prefeitura de Curitiba comunicou, nesta sexta-feira (13), que a cidade permanece em bandeira amarela, que indica nível 1 de risco de contaminação pelo novo coronavírus, mesmo com o aumento de casos. Nos últimos três boletins epidemiológicos, a capital registrou mais de 700 novas confirmações de Covid-19, o que não ocorria desde 5 de agosto.

Conforme a administração municipal, o aumento é reflexo, em parte, da circulação de pessoas durante o feriado prolongado de Finados, em 2 de novembro. No entanto, não é suficiente para causar mudança na situação de alerta em relação a transmissão do novo coronavírus. A cidade segue em bandeira amarela desde 27 de setembro.

A Secretaria Municipal da Saúde explicou que, no momento, o único dos nove indicadores em vermelho é o número de casos, o que não impacta numa mudança de bandeira. Os outros de maior peso, como número de óbitos e ocupação de leitos, seguem estáveis.

A Secretaria justifica que o cenário de bandeira amarela resulta da capacidade de resposta dos serviços de saúde de Curitiba frente à demanda por atendimento. Sendo assim, a pasta diz, que só uma explosão de casos, em um patamar acima de mil por dia, poderia levar a uma alteração no alerta.

Além disso, a pasta informa que os internamentos de casos confirmados de Covid-19 estão caindo, de 14% para 11%. O que quer dizer que menos pessoas infectadas precisam ser internadas e menos internados morrem.

Entre os novos casos registrados nesta semana em Curitiba, de um patamar de 300 para 700, chama a atenção o aumento de resultados positivos entre jovens. Na faixa de 20 a 29 anos, o aumento é 25%, e entre 30 e 39 anos, de 30%. Nas demais faixas etárias a variação é de cerca de 7%.

A preocupação da administração municipal é com o final do ano, período tipicamente de alta circulação de pessoas.