Foto: Cesar Brustolin/SMCS
Terrazza Panorâmico

Curitiba terá seis novas faixas exclusivas para o transporte coletivo e a tarifa está congelada até pelo menos fevereiro do ano que vem. O anúncio foi feito durante a assinatura de um convênio entre a Prefeitura e o governo do estado nesta sexta-feira (19).

O convênio formalizou o repasse de 90 milhões de reais que serão utilizados na Rede Integrada de Transporte (RIT) de Curitiba e da região metropolitana. Dessa verba, 40 milhões são recursos do Estado e o restante, 50 milhões, são recursos da Prefeitura. 

Segundo a Prefeitura, o acordo permite a manutenção do valor da tarifa em de R$ 4,50 durante o período tarifário 2019-2020, até no mínimo fevereiro de 2020. Para tal, os recursos serão injetados no Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC) a título de subsídio tarifário.

Outro item anunciado envolve a criação de novas faixas exclusivas para a circulação dos ônibus, que permitirão a integração entre Pinhais e o Terminal Centenário. O objetivo é reduzir o tempo de operação de algumas linhas. As novas faixas exclusivas serão implantadas nas seguintes ruas: 

– Rua João Negrão (entre as ruas André de Barros e Almirante Gonçalves);

– Rua Alfredo Bufren (entre as ruas Presidente Faria e Tibagi);

– Avenida Marechal Deodoro (entre a Rua Ubaldino do Amaral até a Praça das Nações);

– Rua Emiliano Perneta (entre as ruas Dr. Muricy e Visconde de Nácar);

– Rua Amintas de Barros (entre as ruas Conselheiro Laurindo e Ubaldino do Amaral);

– Rua Imaculada Conceição (da altura do portão de entrada da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR até a Linha Verde).  

Da Redação, com informações da Prefeitura Municipal de Curitiba