Foto: nelsonjustus.com.br

Em discurso no plenário da Assembleia nesta segunda-feira (12), o deputado Nelson Justus, do DEM, garantiu que em 28 anos de vida pública concedeu apenas um título de cidadão honorário. Ele citou uma série de homenagens e distribuição de certificados que ocorreram na semana passada na Casa.

Nelson Justos questionou a mesa executiva sobre a questão. Disse ainda que perguntou a um deputado, que estava concedendo uma das homenagens se conhecia a pessoa que estava sendo homenageada.

Nelson Justus disse que as homenagens em demasia causam desperdício de dinheiro público, e reforçou a falta de critério para definir quem realmente tem currículo para receber os títulos da Assembleia.

Nelson Justus finalizou afirmando que não é uma pessoa insensível.

Ademar Traiano, o presidente da Alep, respondeu dizendo que concorda com a reclamação de Nelson Justus. O presidente garantiu que a Alep não emite mais certificados referentes à homenagens. Disse ainda que pensa em proibir este tipo de evento na Assembleia.

Quem participou deste debate foi o deputado Rasca Rodrigues, do PV, também com tom de críticas às homenagens no atacado promovidas pela Casa.

Ele sugeriu que as homenagens ocorram dos respectivos gabinetes dos deputados que querem prestar homenagens e distribuir certificados.

Na semana passada três solenidades levaram diversas pessoas à Assembleia. Uma delas foi em comemoração aos dez anos do Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária. A outra homenageou a União Geral dos Trabalhadores e uma terceira reverenciou o Dia Internacional da Mulher, com homenagens as servidoras públicas.

Repórter Fábio Buchmann

Deixe seu comentário