Deputados aprovam projetos de defesa às mulheres

Deputados aprovam projetos de defesa às mulheres
Foto: Josette Leprevost / Alep

Deputados aprovam projetos com iniciativas que reforçam as ações de defesa dos direitos das mulheres em todo o estado. Um deles cria um aplicativo para atender mulheres com medida protetiva.

Nesta segunda-feira (02) três propostas que falam dos direitos das mulheres foram à votação e aprovadas em sessão plenária na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Aprovada em redação final, a proposta da deputada Cristina Silvestri (CDN) propõe a preferência no preenchimento de vagas em cursos de qualificação técnica e profissional às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. Para a deputada o objetivo é promover a capacitação das mulheres por meio de cursos profissionalizantes gratuitos.

Outro projeto cria o aplicativo “Salve Maria” para atender mulheres vítimas de violência. A proposta foi aprovada em primeiro turno de votação. Assinada pela deputada Cantora Mara Lima (PSC), a proposta tem como objetivo viabilizar o envio de denúncias da população de forma anônima. As mensagens serão encaminhadas através de um canal seguro e recebidas por um servidor público que dá seguimento para que sejam tomadas as providências cabíveis ao caso.

De acordo com o projeto, a medida irá atender mulheres que possuem medida protetiva concedida pelo Poder Judiciário, que estão em situação de ameaça ao descumprimento pelo agressor, ou que estiverem em situação de iminente agressão.

Outra proposta é do deputado Delegado Francischini (PSL), e foi aprovada em terceiro turno. O projeto obriga condomínios residenciais localizados no Estado do Paraná a comunicarem os órgãos de segurança pública quando houver em seu interior a ocorrência ou indícios de violência doméstica e familiar contra mulheres, crianças, adolescentes ou idosos.

Repórter Grasiani Jacomini