Deputados de oposição defendem rigidez no isolamento e testes

Deputados de oposição defendem rigidez no isolamento e testes
Foto: Prefeitura São José dos Pinhais

Os sete deputados estaduais que compõem a bancada de oposição na Assembleia Legislativa (Alep), divulgaram nesta quarta-feira (17) uma nota oficial em que demonstram preocupação com a rápida evolução da pandemia do coronavírus nos últimos dias, em todas as regiões do Paraná.

Os parlamentares defendem o endurecimento do isolamento social e a implementação de uma política de testagem em massa da população para o novo coronavírus.

Na nota, os parlamentares destacam que mesmo antes do primeiro caso de Covid-19 ser registrado no Paraná, a oposição vinha sistematicamente alertando o governo do Estado sobre a importância do isolamento, distanciamento social e testagem em massa da população como forma mais eficaz no combate à propagação do vírus, conforme orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Os deputados também criticam na nota, a flexibilização do isolamento antes mesmo do Estado atingir o pico de contágio que consideram uma decisão política e contrária a recomendações técnicas de infectologistas, demais especialistas e da OMS.

A nota alerta ainda que atualmente, cada dois paranaenses contaminados está infectando outras três pessoas, segundo estudo da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e do Hospital de Clínicas de Curitiba.

Outro ponto ressaltado na nota é a pressão existente no sistema de saúde em diversas regiões do Estado, onde as ocupações de leito ou já atingiram seus limites ou estão próximas ao colapso.

Os parlamentares questionam na nota a realização de testes para a Covid-19 que eles, consideram pouco, destacando que a testagem no Paraná está abaixo de outros estados.

Por fim a nota da oposição cobra uma política efetiva do governo do Estado para apoiar e dar celeridade na aprovação de trâmites técnicos necessários, para que as universidades instaladas no estado possam contribuir no enfrentamento à pandemia.

Encerram a nota solicitando ao governo que adote com maior firmeza o isolamento e distanciamento social, além de uma política vigorosa de testagem em massa e descentralizada da população, seguindo os preceitos da Organização Mundial de Saúde para o enfrentamento da pandemia.

Assinam a nota os deputados, Professor Lemos (PT), Anibelli Neto (MDB), Arilson Chiorato (PT), Goura (PDT), Luciana Rafagnin (PT), Requião Filho (MDB) e Tadeu Veneri (PT).

Repórter Vanessa Fernandes com informações da Assessoria