Categorias: CBN DESTAQUE JORNALISMO

Deputados voltam a criticar modelo híbrido do pedágio

A proposta apresentada pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra) para as novas concessões de pedágio das rodovias do Paraná não atendem ao interesse dos paranaenses pela menor tarifa. Essa é a opinião dos deputados estaduais da Frente Parlamentar do Pedágio, da Assembleia Legislativa (Alep), que se reuniram nesta terça-feira (19) para discutir o tema.

O deputado estadual Evandro Araújo (PSC), vice coordenador da Frente, criticou a proposta apresentada pelo Governo Federal, que inclui um valor de desconto limitado entre 15% a 17% no leilão pelo modelo híbrido, além de definir um valor máximo nas tarifas.

De acordo com o deputado, o Ministério da Infraestrutura desconsidera que as novas concessões, por 30 anos, terão a inclusão de 15 novas praças de pedágio. Dessa forma, segundo ele, embora haja um desconto de 20% a 60%, a implantação das novas praças, na prática, compensará a perda das concessionárias. Ou seja, dependendo do trecho, os usuários pagarão praticamente o mesmo que pagam o hoje.

Audiências públicas

A Frente Parlamentar sobre os Pedágios da Alep vai realizar uma série de ações para tentar mudar o novo modelo de pedágio proposto pelo Governo Federal para as estradas paranaenses. Entre elas está a realização de audiências públicas pelo Estado para informar a população sobre o modelo híbrido, o pedido de urgência na tramitação do projeto que trata da tarifa por menor preço, anexação das matérias que tratam do tema, além da realização de campanhas alertando sobre o modelo em discussão.

O estudo apresentado prevê a licitação de mais de 3,3 mil quilômetros de rodovias estaduais e federais em seis lotes. Serão 42 praças de pedágio, 15 a mais das atualmente existentes. A previsão é de que sejam investidos R$ 42 bilhões de e que em 10 anos sejam duplicados mais de 1,8 mil quilômetros de vias.   

É consenso entre os parlamentares que este modelo não é o melhor para o Estado. Os deputados estaduais defendem que seja adotado uma modelagem de licitação que preveja as menores tarifas com o maior número de obras.

Repórter Lucian Pichetti


Encontro de diretores debate ensino na rede estadual

Essa postagem foi modificada em 20 de janeiro de 2021 08:50

Compartilhar
Tags: criticar deputados modelo híbrido pedágio voltam

Esse Aceite utiliza Cookies