Derrota para o Flamengo faz o Coritiba completar mais duas rodadas na ZR

Derrota para o Flamengo faz o Coritiba completar mais duas rodadas na ZR
Foto: Coritiba.

O Coritiba escapou de ser goleado neste sábado (21) pelo Flamengo no Rio de Janeiro. O time carioca teve volume para ir além do 3 a 1, que foi o placar do Maracanã neste jogo válido pela 22ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Em 18º lugar, com 20 pontos em 22 rodadas, a equipe paranaense permanece na zona de rebaixamento por, no mínimo, mais duas rodadas: a 22ª e a 23ª. Nem que ganhe do Corinthians, na próxima quarta-feira (25), às 21h30, no Estádio Couto Pereira, o alviverde deixa o bloco dos quatro últimos colocados. A primeira equipe acima da ZR, o Atlético Goianiense, o 16º colocado, soma 24 pontos.

No primeiro tempo, além dos gols do atacante Bruno Henrique, de cabeça, e do meia Arrascaeta, o Flamengo parou duas vezes na trave: primeiro com um cabeceio do meia Everton Ribeiro, depois com um chute de Bruno Henrique. Na segunda etapa, o lateral-esquerdo Renê fez o terceiro gol do mandante e, no último lance, o meia Mattheus Oliveira descontou para o alviverde.

Com esta vitória, o Flamengo fechou o sábado na liderança da Série A, com 38 pontos, embora possa voltar à quarta colocação com os resultados deste domingo (22).

CAMPEONATO BRASILEIRO – Série A

22ª rodada

Sábado, 21/11 – Maracanã, no Rio de Janeiro – 19h

FLAMENGO 3 x 1 CORITIBA

Gols no 1º tempo: Bruno Henrique aos 2 minutos e Arrascaeta aos 26

Gols no 2º tempo: Renê aos 29 minutos e Mattheus Oliveira (Coritiba) aos 47

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Marcus Vinicius Gomes, todos de Minas Gerais

Cartões amarelos: Willian Arão (Flamengo), Rodolfo Filemon e Matheus Sales (Coritiba)

Flamengo: Diego Alves; Isla (Matheuzinho), Thuler, Léo Pereira e Renê; Willian Arão, Gerson (Diego), Everton Ribeiro (Lázaro) e Arrascaeta; Vitinho (Pedro Rocha) e Bruno Henrique (Michael); técnico: Rogério Ceni.

Coritiba: Wilson; Maílton (Jonathan), Rodolfo Filemon, Sabino e William Matheus; Nathan Silva (Brayan Lucumí), Matheus Sales, Matheus Galdezani (Yan Sasse) e Giovanni Augusto; Robson (Matheus Bueno) e Osman (Mattheus Oliveira); técnico: Rodrigo Santana.