Foto: Levy Ferreira/SMCS

Quase treze mil crianças foram vacinadas contra a pólio e o sarampo em Curitiba neste sábado (18), dia D da campanha nacional de imunização, realizada pelo Ministério da Saúde. São alvo da vacinação os pequenos que tem idades entre os 12 meses e os 5 anos incompletos.

Durante todo o dia, 28 postos de saúde da cidade ficaram abertos e, no total, foram aplicadas 12.953 doses contra as duas doenças. Segundo as equipes do município, foram utilizadas 6.179 doses da vacina tríplice viral (VTV, contra sarampo, caxumba e rubéola) em crianças que compõem o público específico da campanha. Outras 1.229 doses foram aplicadas em pessoas entre 5 e 49 anos neste Dia D. Já a “gotinha” contra a pólio (VOP), foi oferecida a 6.774 pequenos entre um ano e cinco anos incompletos.

O levantamento da Secretaria Municipal da Saúde foi realizado até as 6h da tarde do sábado e, conforme o município, os números oficiais ainda podem variar porque algumas das unidades de saúde ultrapassaram o horário das 17h para a vacinação, devido à alta procura.

As equipes de saúde aproveitaram a presença as famílias, em busca das vacinas contra a poliomielite e o sarampo, para fazer a atualização da carteira para as demais doses do calendário, como a imunização contra a febre amarela, meningo C, HPV, hepatite, dupla adulto, varicela, num total 11.286 aplicações. Com isso, durante todo dia, as 28 unidades que estiveram abertas aplicaram 24.135 doses de diversos tipos.

O sábado foi de mobilização, mas a campanha segue até o dia 31 de agosto, com aplicação das vacinas nos 110 postos de saúde da cidade, de segunda à sexta-feira, em horário comercial. No local, é preciso apresentar um documento de identificação e é recomendável levar a carteirinha de vacinação da criança. O público alvo definido pelo Ministério da Saúde inclui aquelas crianças que já tenham sido imunizadas anteriormente e que ainda estejam na janela de idade entre um ano e cinco anos incompletos.

A campanha foi convocada pelo governo federal em função do reaparecimento de casos no país. Atualmente há registro de surtos de sarampo em Roraima e no Amazonas. Foram confirmados ainda casos isolados importados em São Paulo, no Rio de Janeiro, no Rio Grande do Sul, em Rondônia e no Pará.

Repórter Cristina Seciuk

Deixe seu comentário