Foto; Divulgação/UFPR (Robson Vilalba)
Terrazza Panorâmico

O Dia da Independência do Brasil será também dia de protestos. Manifestações contra os cortes do governo na Educação, como os do orçamento do CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), estão previstos para acontecer em 23 cidades do País, reunindo milhares de pessoas. Em Curitiba, o ato será na Praça Santos Andrade, até as 21h30.

Em nota, a Associação Nacional dos Pró-Graduandos, uma das apoiadoras da manifestação, diz: “A associação repudia a decisão do Ministério da Educação de cortar à metade o orçamento do CAPES para 2020, de 4,2 para 2,2 bilhões, além do acintoso bloqueio de mais 5.600 bolsas da instituição. Com isso, já se atinge a marca de 11.800 bolsas cortadas em menos de seis meses pelo Governo Bolsonaro”.

Neste sábado, também em Curitiba e em outras cidades do Brasil, haverá o Grito dos Excluídos, que é organizado por pastorais que integram a Dimensão Social da Igreja Católica e por movimentos sociais. A proposta é dar voz a públicos excluídos. O ato está previsto para às 14h, na comunidade Dona Cida, na Cidade Industrial de Curitiba.

Repórter Marcelo Ricetti