Foto: Divulgação/EBC
Terrazza Panorâmico

Apoiadores do governo de Jair Bolsonaro (PSL) vão às ruas em Curitiba, neste domingo (26). O ato está programado para começar às 14 horas, na praça Santos Andrade. De lá os manifestantes seguem até à Boca Maldita.

A manifestação é uma resposta aos protestos do último dia 15, contra os cortes do governo federal nos recursos para a educação.

Apesar de levantarem a mesma bandeira, movimentos tradicionais como o “Vem pra Rua” e o Movimento Brasil Livre (MBL), anunciaram que não participam do ato.

Eles alegam não concordar com setores mais radicais que querem, por exemplo, o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Com isso, outros grupos tomaram a frente do protesto.

No Facebook do movimento “Curitiba Contra a Corrupção” o evento “Passeata em apoio a Bolsonaro” contava, na manhã desta sexta-feira (24), com 838 pessoas confirmadas e 1.400 interessadas.

Já na página do outro movimento que apoia a passeata, o “Direita Curitiba”, 274 disseram que vão comparecer e 307 demonstraram interesse.

Outros grupos bolsonaristas, como o “Avança Brasil’, o “República de Curitiba” e o “Movimento Brasil Conservador” também se manifestam neste domingo.

Para tentar amenizar as críticas sobre o radicalismo do movimento, os organizadores da manifestação buscaram, nos últimos dias, focar as pautas em críticas ao “Centrão” e na defesa da reforma da Previdência e do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Além da concentração no centro de Curitiba, a cidade deve ter outra manifestação em apoio ao governo federal, convocada pelos caminhoneiros e transportadores de cargas. O protesto será em frente ao Palácio Iguaçu, a partir das 14h.

Presidente não participa

Nesta quinta-feira (23) o presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar que não participará das manifestações a favor do seu mandato no domingo. Ele disse ainda não concordar com posicionamentos radicais, como o fechamento do Congresso e do STF.

Repórter Lucian Pichetti