Foto: Divulgação
Terrazza Panorâmico

Ex-mulher de Alberto Youssef, a também doleira Nelma Kodama, que foi condenada na Operação Lava Jato, foi repreendida pelo juiz Danilo Pereira Júnior, da 12.ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, nesta quinta-feira.

O magistrado a beneficiou com o indulto natalino, por não ser reincidente e ter cumprido um quinto da pena. E a autorizou a retirar a tornozeleira eletrônica, que ela usava desde junho de 2016.

Mas Nelma foi além. Nas redes sociais, ela postou um vídeo e fez transmissão ao vivo do procedimento de retirada, como um tutorial.

No despacho, o juiz diz que “com a divulgação de vídeo, retratando o rompimento do lacre da tornozeleira eletrônica, Nelma Mitsue Penasso Kodama presta um desserviço à sociedade brasileira”.

Intimando a defesa, para se retratar sobre o caso, Pereira Júnior definiu a atitude como “um inegável comportamento antiético e ofensivo à dignidade da Justiça”.

Repórter Marcelo Ricetti.