Foto: José Fernando Ogura/ANPr

O início do ano é época de boletos, mas tem um deles que não chega pelo correio e tem data próxima para pagamento: o DPVAT, que segue o mesmo calendário do IPVA, estabelecido pela Secretaria da Fazenda. Assim, o seguro obrigatório deverá ser pago entre os dias 24 e 30 de janeiro, a depender do final da placa do veículo. São os mesmos dias em que vence a cota única, para pagamento à vista, ou a primeira cota para quem fizer opção pelo parcelamento.

O início do ano é época de boletos, mas um deles que não chega pelo correio e tem data próxima para pagamento: o seguro obrigatório DPVAT, que segue o mesmo calendário do IPVA e deverá ser quitado entre os dias 24 e 30 de janeiro, a depender do final da placa do veículo. São os mesmos dias em que vence a cota única, para pagamento à vista, ou a primeira cota para quem fizer opção pelo parcelamento do imposto.

Neste ano, o seguro obrigatório varia dos R$ 16,21 até R$ 84,58, valores que caíram bastante na comparação com 2018: em média 63% de acordo com o Conselho Nacional de Seguros Privados, ligado ao Ministério da Fazenda, que é quem estabelece a cobrança. Em dezembro, o colegiado informou que a redução foi possível graças a ações de combate a fraudes que levaram a redução significativa dos sinistros, possibilitando a formação de reserva técnica superior aos pagamentos.

Com a proximidade da data de pagamento, a Seguradora Líder, que é a administradora nacional do DPVAT, orienta os motoristas para que não acreditem em informações falsas que tem sido disseminados em aplicativos de mensagens e em redes sociais. Conforme a Líder, os valores são tabelados e fixados pelo colegiado ligado ao governo federal, por isso não há possibilidade de pagamento antecipado tampouco de descontos.

Para fazer o pagamento é necessário acessar o site do DPVAT e emitir a guia de recolhimento. Para isso é só acessar pagamento.dpvatsegurodotransito.com.br e então preencher os campos necessários como Renavam, CPF ou CNPJ do proprietário, a placa do veículo e selecionar o exercício, de 2019. A guia pode ser paga em qualquer agência bancária.

O seguro DPVAT é destinado a custear o tratamento de acidentados pelo SUS e para o pagamento de indenizações a pessoas que são vítimas de acidentes de trânsito, com valores que alcançam os R$ 2 bilhões ao ano.

Repórter Cristina Seciuk