pessoas-afogadas-litoral-praia
Foto: Soldado Amanda Morais
Terrazza Panorâmico

Com as altas temperaturas, o número de banhistas que seguem para o Litoral do Paraná nos finais de semana começa a aumentar. A alta temporada só começa em dezembro, mas os cuidados devem ser redobrados desde já.

Neste final de semana, dois homens, um de 45 e outro de 37 anos, morreram afogados, um em Guaratuba e outro na Ilha do Mel.

A primeira situação aconteceu na praia de Coroados, em Guaratuba, quando um homem entrou no mar para tentar ajudar um grupo de crianças que estava se afogando, na manhã deste domingo (3).

Segundo o Corpo de Bombeiros, três crianças e um adolescente entre 9 e 15 anos, estavam na água e algumas pessoas tentaram ajudar. Um desses homens acabou se afogando e retirado da água com parada cardiorespiratória.

A vítima foi levada ao Pronto Socorro de Guaratuba, mas não resistiu e morreu durante o atendimento médico.

No outro caso, na Ilha do Mel, a vítima foi retirada da água por banhistas que estavam no local, mas morreu antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Paranaguá.

Jovens afogados

Os casos desse final de semana se somam aos registrados no mês passado. No dia 13 de outubro, dois jovens, de 21 e 25 anos, também morreram afogados no Litoral. Os dois estavam na Praia de Canoas, em Guaratuba, quando desapareceram na água.

O major Leonardo Mendes, chefe de comunicação do Corpo de Bombeiros do Paraná, ressalta que os feriados e a proximidade da alta temporada já fazem com que mais equipes sejam levadas ao Litoral para evitar que os afogamentos aconteçam, mas lembra que é preciso também a conscientização dos banhistas.

Mendes também falou sobre as cavas e rios, onde não há nenhum tipo de fiscalização dos guarda-vidas. Ele reforça a importância das pessoas evitarem esses locais, uma vez que o socorro só vai chegar quando o afogamento já aconteceu.

Temporada 2018/2019

Na alta temporada 2018/2019, 15 pessoas morreram afogadas nas praias e rios do Litoral do Paraná, segundo o Corpo de Bombeiros.

Repórter William Bittar