Foto: Assessoria Volodimir Zelenski

O Brasil tem aproximadamente 600 mil descendentes de ucranianos, mas poucos acompanham os desdobramentos das eleições presidenciais que acontecem, atualmente, no país de origem. Em 2019, a Ucrânia conta com dois candidatos no segundo turno da corrida eleitoral: o atual presidente Petro Poroshenko e o novato Volodymyr Zelenskiy.

Empresário, no poder desde 2014, Poroshenko confia no seu histórico para garantir um novo mandato.

A fala é de Vitório Sorotiuk, advogado e presidente da Representação Central da Comunidade Ucraniana Brasileira (RCUB), que destacou entretanto, o fato de o candidato à reeleição sofrer com a falta de popularidade que é explicada, em parte, pela ineficácia de medidas anticorrupção implantadas por ele.

O cenário coloca como favorito Volodymyr Zelenskiy, um ator sem experiência na vida política e que aposta nas redes sociais para conquistar o cargo. Com intensa presença virtual, ele não participa de debates televisivos, nem promove os tradicionais comícios de campanha, o que deixa no escuro o eleitorado.

O segundo turno das eleições na Ucrânia acontecem neste domingo, dia 21 de abril, e há eleitores aptos a votar aqui mesmo, no Brasil.

Com informações de Pedro Lucena, repórter Cristina Seciuk