Foto: Gelson Bampi/Agência Fiep
Foto: Gelson Bampi/Agência Fiep
Foto: Gelson Bampi/Agência Fiep

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, do PRB, veio a Curitiba nesta quarta-feira para lançar o programa “Brasil Mais Produtivo”, que pretende aumentar em pelo menos 20% a produtividade de pequenas e médias indústrias dos setores metalmecânico, moveleiro, têxtil e calçados, e alimentos e bebidas. O lançamento foi realizado no Campus da Indústria do Sistema Fiep.

De acordo com o ministro, o objetivo do programa é aumentar a produtividade das indústrias através de consultorias prestadas pelo Senai, que vão apontar mudanças para evitar desperdícios e diminuir os custos de produção. Com isso, há um ganho na produtividade sem a necessidade de novos investimentos por parte da indústria.

Até setembro do ano que vem, o “Brasil Mais Produtivo” pretende atender três mil indústrias em todo o país. No Paraná, serão 200 empreendimentos em três setores, moveleiro, metalmecânico e de alimentos e bebidas, selecionados pelo Ministério. Para ser aprovada, a indústria precisa ter de 11 a 200 funcionários. O investimento total no programa será de R$ 50 milhões.

Segundo o presidente da FIEP-PR, Edson Campagnolo, o aumento da produtividade através do programa permitirá que as indústrias paranaenses alcancem o mercado internacional.

Durante o evento, o ministro Marcos Pereira também defendeu a PEC 241, que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos. O texto foi aprovado em segunda discussão na Câmara e agora segue para o Senado. É o principal projeto do Governo Temer para reequilibrar as contas públicas, mas tem gerado críticas da oposição e protestos em alguns pontos do país. Marcos Pereira, no entanto, não acredita que haverá prejuízo para a indústria brasileira com a aprovação da PEC.

Antes da cerimônia na sede da FIEP, o ministro Marcos Pereira se reuniu com o governador Beto Richa no Palácio Iguaçu.

Repórter Tabata Viapiana

Deixe uma mensagem