Foto: PRF-PR
Terrazza Panorâmico
Foto: PRF-PR

O balanço foi divulgado nesta segunda feira (24) pela Polícia Rodoviária Federal. Nos dois feriados prolongados da Páscoa e de Tirantes, 24 pessoas morreram em acidentes nas BRs aqui no Paraná.

Foram 11 mortes registradas no feriado de Tiradentes e outras 13 na Páscoa. Nos dois feriados, outras 225 pessoas ficaram feridas em acidentes.

No feriado de Tiradentes, a operação da Polícia Rodoviária Federal começou na quinta feira (20) e foi até o domingo (23). Nos quatro dias, 7.800 veículos foram flagrados acima da velocidade máxima permitida nas estradas do Paraná. 131 acidentes foram atendidos pela corporação.

Entre quinta-feira (20) e domingo (23), os agentes registraram 537 manobras de ultrapassagens proibidas e 75 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas.

Os acidentes com mortes foram provocados por desatenção, excesso de velocidade, ultrapassagens proibidas, embriaguez ao volante e não guardar uma distância mínima de segurança em relação aos demais veículos.

O número de mortes registradas é idêntico ao do mesmo feriado de 2016, quando 11 pessoas morreram em cinco dias de feriado prolongado. No entanto, no ano passado, o feriado caiu em uma quinta-feira e a operação da PRF teve um dia a mais de duração.

O acidente mais grave da Operação Tiradentes aconteceu na noite quinta-feira (20), em Lindoeste. Um carro que transitava pela BR-163 invadiu a faixa contrária e bateu de frente contra um caminhão. Os três ocupantes do carro –um casal e o filho, um adolescente de 16 anos– morreram no local.

Ainda em Foz do Iguaçu, os radares portáteis da PRF flagraram vários motociclistas transitando a velocidade de até 168 km/h em um trecho da BR-277 onde o limite é 80 km/h. Um deles, que estava deitado sobre a motocicleta, receberá ainda uma segunda multa, por fazer malabarismo sobre o veículo. Essa, infração, de natureza gravíssima, também prevê suspensão da carteira de habilitação.

 

Repórter Ana Krüger

Deixe uma mensagem