Foto: CMC
Terrazza Panorâmico

Uma reunião conjunta das comissões de Economia e de Serviço Público concluiu a análise, nos colegiados da Câmara Municipal de Curitiba, do projeto da Prefeitura que concede reajuste de 3% ao funcionalismo público.

Com os pareceres favoráveis ao trâmite, a proposta já pode ser votada pelos vereadores em plenário. O presidente do Legislativo, Serginho do Posto (PSDB), durante a visita do prefeito Rafael Greca à CMC nesta quarta (21), antecipou que pretende votar a iniciativa na próxima segunda. Rafael Greca cobrou velocidade na votação

O projeto de lei que concede reajuste salarial linear de 3% ao funcionalismo público da cidade foi protocolado no dia 26 de outubro. A proposta determina que, se aprovado pelos vereadores, o porcentual incidirá sobre a remuneração dos servidores do Executivo, da Câmara Municipal, das autarquias e fundações, valendo para funcionários efetivos, temporários e inativos.

Neste ano, o reajuste de 3% incidirá sobre os salários de novembro e dezembro, com impacto orçamentário de R$ 18,9 milhões. Para o ano que vem, o custo estimado é de R$ 102 milhões.

Repórter Fabio Buchmann