Foto: Reprodução / Street View

Um alerta sonoro chama a atenção de quem circula no terminal do transporte coletivo em Fazenda Rio Grande. Foi colocado no espaço um equipamento de som com o objetivo de afastar os cães abandonados que ficam por ali. Com a emissão, os animais reagem e deixam o lugar.

Os dispositivos foram colocados recentemente nas áreas de embarque e desembarque, além dos locais onde existe a circulação dos ônibus. O Grupo Leblon, que administra o terminal, alega que a presença dos animais é um problema antigo e que representa riscos aos passageiros e funcionários. Segundo a empresa, os alertas não causam danos aos cachorros.

O grupo publicou na sua página no Facebook uma nota de esclarecimento sobre o caso. E muitos usuários não concordaram a medida adotada para afastar os cães.
Por meio de nota enviada à CBN, a empresa afirma que houve vários casos de pessoas atacadas pelos animais, inclusive idosos. Outro argumento é a quantidade de dejetos deixados pelos cães no terminal e que isto representa um risco, mesmo que haja limpeza constante.

A empresa ainda informou que procurou a Prefeitura de Fazenda Rio Grande e a Câmara Municipal para debater o assunto, e que nenhuma ação concreta foi apresentada pelo poder público. A nota divulgada pela empresa ainda cita que ela foi procurada por ONGs de defesa de animais e que vai fazer contato com as entidades para discutir o tema.

Já a Prefeitura de Fazenda Rio Grande emitiu nota informando que desconhecia a realização de testes de qualquer origem para o afastamento de cães. A administração municipal comunicou que um projeto de castração de animais deve ser implantado nas próximas semanas, com a castração de 20 cachorros por semana. A prefeitura ainda afirmou que sofre constantemente com o abandono de animais na cidade.

Repórter Joyce Carvalho

Deixe seu comentário