Foto: Freepik
Terrazza Panorâmico

O projeto “Escola sem Partido” deve ser votado em até dez dias. A afirmação foi feita na sessão plenária desta segunda-feira (20), pelo presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB).

A proposta de lei, de autoria do deputado Ricardo Arruda (PSL), quer proibir que professores da rede estadual manifestem posicionamentos políticos ou ideológicos e que discutam questões de gênero em sala de aula.

No dia 9 de maio o projeto “Escola Sem Partido” foi aprovado pela Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e, desde então, está apto para ir a plenário para votação.

Traiano falou de tentativas de barrar o projeto na casa.

O deputado Requião Filho (MDB) é contra o projeto que, segundo ele, é absurdo e deveria ter sido barrado nas comissões.

Requião Filho comentou a possibilidade de parlamentares entrarem na Justiça contra a tramitação projeto.

O projeto “Escola sem Partido” tramita desde dezembro de 2016 e recebeu parecer favorável em três comissões.

Repórter Lucian Pichetti