Foto: Venilton Kuchler/Arquivo SESA

A aranha-marrom é um inseto perigoso e sua picada venenosa pode até mesmo levar um ser humano a morte. Em 2018, foram 4.098 picadas de aranha-marrom no Paraná, número pouco menor que em 2017, quando o estado registrou 4.198 casos. Em 2019 já são 203 episódios registrados.

Para alertar a população sobre os riscos e maneiras de prevenir as picadas da aranha-marrom, o CBN Curitiba edição da manhã desta sexta-feira (15) conversou com o professor Francisco de Assis Marques, do departamento de Química da UFPR.

Entre as principais recomendações dadas pelo professor estão não deixar a roupa de cama encostando no chão e passar aspirador de pó na casa mesmo que não se vejam as aranhas.

Confira a entrevista da íntegra: